Perda Auditiva

Sua Audição

A perda auditiva pode afetar pessoas de qualquer idade, desde bebês até́ idosos. O mais comum, é darmos atenção a perda auditiva na terceira idade, perda essa que acontece de forma gradual pelo nosso envelhecimento natural. Porém, o mais aconselhável, independentemente da idade do indivíduo, é que a qualquer sinal de dificuldade para ouvir deve-se procurar ajuda de um profissional, para realizar uma avaliação e caso seja constatada a perda, tratá-la o quanto antes.

1 cada 6 nascidos apresenta algum grau de perda auditiva.

A boa notícia…

Com avanços na tecnologia dos aparelhos auditivos, hoje é possível proporcionar um melhor tratamento e qualidade de vida para as pessoas com perda auditiva.

Sintomas da Perda Auditiva

As pessoas tendem a esperar de 5 a 7 anos entre os primeiros sintomas para procurar por ajuda.

Você está apresentando sintomas?

Sinais comuns de perda auditiva:
  • Pedir para os outros repetirem o que falaram;
  • Aumentar a TV ou rádio para um nível de volume que outras pessoas acham alto;
  • Ter dificuldades para entender conversas em lugares barulhentos;
  • Sentir como se as outras pessoas estivessem murmurando ou com dificuldades para falar;
  • Ter dificuldades em ouvir vozes de mulheres e crianças;
  • Ter dificuldades em ouvir ao telefone;
  • Sentir-se mais irritado ou depressivo;
  • Evitar situações sociais que já foram agradáveis;
  • Ter dificuldades em seguir uma conversa rápida;
  • Perder informações importantes em reuniões;
  • Outras pessoas lhe falaram que você tem perda auditiva.

Tipos de perda auditiva

As perdas auditivas não são iguais, existem três tipos de perdas:

Condutivas – se dá por problemas na orelha externa ou na orelha média, onde as ondas sonoras não alcançam a orelha interna de forma adequada, causando uma redução da acuidade auditiva.

Sensorioneurais – ocorre devido alteração no ouvido interno, quando os condutores nervosos ou as células ciliadas, que se localizam na cóclea sofrem alguma deterioração, impedindo que os sinais sejam enviados ao cérebro.

Mistas – é a união de um componente da perda condutiva e um da perda sensorioneural.

Além dos tipos a perda pode variar em grau (leve, moderada, moderadamente severa, severa e profunda), podendo ainda ser unilateral ou bilateral. As causas da perda auditiva podem ser diversas desde problemas genéticos, hereditários, fatores exógenos como: uso de medicamentos ototóxicos, trauma acústico, doenças infectocontagiosas e a exposição a ruído.

Como prevenir a perda auditiva?

A prevenção é a chave de tudo, porém existem fatores que levam a perda auditiva que fogem ao nosso controle, a exemplo disso é o nosso envelhecimento natural, fatores hereditários e alguns congênitos. Porém, podemos prevenir algumas causas, com as seguintes medidas:

1- Não introduzir objetos no conduto auditivo, até́ mesmo cotonetes para não ocasionar traumas ou perfurações timpânicas;

2-  Evitar exposição ao ruído no lazer e trabalho acima do recomendável;

3-  Tratar doenças infectocontagiosas adequadamente;

4-  Manter a carteira de vacinas em dia, principalmente das crianças;

5-  Utilizar EPIs sempre que necessário.

Para se proteger contra ruído:

  • Se o nível do som no trabalho excede 85 dB, reduza o nível de som ou use proteção auditiva.
  • Abaixe o volume de sua televisão, aparelho de som e iPod. Tenha cuidado especial se você usa fones de ouvido.
  • Tenha cuidado de não aumentar o volume do rádio do seu carro tão alto para compensar com o som do motor ou do vento.
  • Use filtros de ruído personalizados ou tampões sólidos se você for em shows de rock ou baladas, e não fique perto das caixas de som.
  • Use protetores auriculares que anulam o barulho caso use equipamentos ruidosos como brocas, cortadores de grama.

O que são decibéis?

Decibéis (dB) medem a intensidade do som: de 0 dB, que é o som mais fraco que a orelha humana pode detectar, até o som de um foguete em lançamento, que pode exceder 180 dB.

Especialistas geralmente consideram a exposição a mais de 85 dB como perigosa, o que significa que motocicletas, fones de ouvido e cortadores de grama tem potencial para conduzir a perda auditiva permanente.

Você está em risco?

Se você está exposto à sons acima de 85 dB, você pode estar colocando sua audição em risco, principalmente se o tempo de exposição a esse som for acima de 8 horas diárias.

Ajude um ente querido

Quanto antes, melhor

Ao longo do tempo, a privação sonora nos ouvidos e nas vias auditivas centrais podem prejudicar e diminuir a habilidade do cérebro em processar sons e reconhecer fala. Quanto mais deteriorada a capacidade de reconhecimento da fala, mais difícil será́ sua recuperação e por vezes irreversível. Esse efeito também conhecido como efeito deletério, pode potencializar em até́ 40% o desenvolvimento da demência, alterações de memória e cognição.

O quanto antes você tomar uma atitude para interromper os efeitos negativos da perda auditiva, maior chance em melhorar sua qualidade de vida.

Algumas razões para tratar a perda auditiva

Pesquisas concluem que o tratamento da perda auditiva tem mostrado:

  • Melhora do poder cognitivo;
  • Melhora da comunicação nas relações diárias;
  • Melhora na intimidade e cuidado nas relações familiares;
  • Melhora da estabilidade emocional;
  • Melhora da autonomia cotidiana;
  • Melhora da saúde física.

Zumbido

Tratamento de Zumbido

Zumbido é o termo utilizado para o som percebido nos ouvidos ou na cabeça na ausência de um estímulo sonoro do ambiente. Ou seja, ele se trata de uma percepção sonora sem uma fonte de som externa. O zumbido não é uma doença em si, na verdade é um sintoma de uma condição de saúde que afeta algum ponto da via auditiva.

Soluções de Tratamento de Zumbido da Starkey

A Tecnologia de Zumbido Multiflex, proporciona soluções de tratamento do zumbido por meio de um estímulo de sonoro personalizado e confortável, que o profissional da audição pode ajustar aliviar os sons únicos e desagradáveis do zumbido. O resultado obtido é a terapia de som personalizada, projetada para mascarar e tirar o foco do zumbido.

Menu

Clique aqui e fale com a gente agora!